terça-feira, 12 de julho de 2011

Por onde anda o cantor Vinny?

Por onde anda o cantor Vinny?
Autor de hit nos anos 90, 'Heloísa mexe a cadeira', músico hoje faz shows misturando rock e eletrônico

foto: Reproduação
Por onde anda o cantor Vinny?
Vinny já foi cabeludo do rock, já cantou só com voz, banquinho e violão e remexeu as cadeiras nacionais com seu sucesso pop "Heloísa mexe a cadeira". Sua atual empreitada, "Clássicos na pista", envolve baixo, bateria e carrapetas: com quase 20 anos de carreira, Vinny diz ter se inspirado na dupla francesa Daft Punk para misturar rock e eletrônico, com bases pré-gravadas.

"Toco versões de músicas de outros artistas, músicas que eu gostaria de ter feito", diz Vinny, dando como exemplos "Beautiful day", do U2 e "Adivinha o quê", de Lulu Santos. O resultado dos remixes, no entanto, é bem diferente do que faz o Daft Punk. E apesar de estar com shows agendados até o fim do ano, Vinny, escaldado, sabe que nunca mais irá repetir o sucesso de "Heloísa mexe a cadeira", de 1997.

"Quando lancei ?Heloísa?, não tinha nada parecido com aquele beat na época. Hoje o mundo mudou, tem a internet, é muito difícil alguma música alcançar aquele sucesso", diz o cantor, que na época, sofreu com a dicotomia da fama. "Era feliz e infeliz. Eu tinha um passado de roqueiro, muitos me viraram a cara. Mas não cuspo no prato que comi, colhi todos os louros e lucros a que tinha direito. Valeu a pena."

Ganhou primeira guitarra aos 15, após vaquinha
Apesar de seus shows atuais não comportarem uma guitarra, este foi o primeiro instrumento que ganhou de presente. "Com 15 anos, meus amigos e familiares fizeram uma vaquinha e compraram uma guitarra. Tive uma vida cascuda, sempre fui pobre, morava em cortiço", conta.

Chegou a cursar Direito, mas largou no último semestre, para desespero da família descendente de italianos. "Com exceção da minha mãe, que sempre me apoiou, o resto do pessoal caiu em cima, disse que eu estava me drogando. Não queria com 21 anos virar um advogado barrigudo e infeliz. Preferi tocar na noite."

Aos poucos, Vinny foi montando seu pé-de-meia, até estourar no meio musical, o que lhe garantiu uma vida mais confortável. "Mas continuo sendo um cara simples, meus amigos são os mesmos, continuo próximo da família", diz.

Pai saiu de casa quando Vinny era criança
Casado há 20 anos com a produtora de eventos argentina Karina Lusbin ("A melhor produtora do Rio de Janeiro", derrete-se), Vinny tem um filho de 11 anos, Luca. A relação próxima com o menino o faz entender cada vez menos o abandono do pai, que saiu de casa quando Vinny tinha apenas sete anos. "Sempre que olho nos olhos do meu filho, entendo menos o meu pai. Quero ser o oposto disso. Luca é o amor da minha vida."

Vinny nunca mais viu o pai, apesar de ter tido uma chance de reencontrá-lo, após um show em Ribeirão Preto. "Uma menina apareceu no camarim dizendo que era minha irmã. Ela era realmente parecida comigo e implorou para que eu visitasse meu pai. Eu disse a ela, 'Não tenho pai'".


EGO

3 comentários:

Ana Paula disse...

eu esqueci de esquecer,que um dia eu gostei de vc, agora eu quero ver, vc a balando na baladas
nao apagono inferno e nei sou atracao (sua)!!!!!!!
mais pensando bem é bom curtir um pouco com vc...
uma dia uma noite
eu so sei e so fica em mim
...ram ram ram ram) ....
quem é vc!!!

Ana Paula disse...

sou sua FÃ!!!!! baladas viuuuuuuuu.... quero seu cd e dvd
pois quando é que povo vai ter concientizacao ou pelo menos civilizacao é´ééééeé
éééé com vcs sei sei sei sei , d+ agora com vc.

Ana Paula disse...

éé pra vc somente vc viuuuu...
gosto do seu trabalho
por isso vou curtirrr